HIT

Domingo, 26 de março de 2006

Fotos Eugênio Gurgel

Giovana Cornacchia prefere a leitura enquanto não chega a hora de subir na passarela

Ampulheta

Na passarela o tempo de aparição de uma modelo é muito rápido. No caso dos desfiles do Oi Fashion Tour, que aconteceram durante a semana no Palácio das Artes, o tempo não ultrapassou 20 segundos. Muito pouco se comparado com o tempo de espera entre ensaio, maquiagem e cabelo. Na quinta-feira, o grupo se encontrou às 14h no PA, sete horas antes de o desfile começar. Se o esforço vale a pena? “Claro. É gratificante sentir a energia que vem do público. Nosso trabalho leva alegria a quem o assiste”, observa Stela Varela, que, na quinta-feira, fez apenas três entradas.

Stela Varela encontra no baralho distração para encarar longas horas de espera

Formiguinhas

Brincadeiras, carteado e leitura não são as únicas opções escolhidas pelos modelos para passar o tempo. Como aquela turma comeu! Nos dois dias de Fashion Tour, foram consumidos 100 litros de refrigerantes, 70 sanduíches de metro que, cortados em fatias, renderam média de 10 pedaços. Lovefoxxx, vocalista da banda Cansei de Ser Sexy nem pensou em seguir a dieta dos modelos. Pouco antes da passagem de som, a cantora estava lá tranqüila tomando sua latinha de cerveja.

Pombinhos

Raphael Alvim não está nem aí para aquela velha história de que namoro com colega de trabalho pode não ser bom. Ao contrário. Namorado de Fabiana Mayer, volta e meia, os dois estão dividindo a passarela. “Essa convivência é boa para ambos. Cada um compreende como é a carreira e o profissionalismo que a cerca. Assim, a relação é menos complicada”, concordam os dois, pouco antes da última noite do Oi Fashion Tour.

Fabiana Mayer e Raphael Alvim formavam o único casal de namorados entre os 60 modelos que passaram pelo Palácio das Artes, no encerramento do Oi Fashion Tour

Passa, tempo

Enquanto aguarda a vez de subir na passarela, o que pode levar mais de cinco ou seis horas, cada um se vira para passar o tempo. O desgaste da espera pode acabar comprometendo a performance na hora do desfile. Alguns dizem até que é como se perdessem um pouco do brilho. Stela Varela já fez de tudo nestes longos intervalos entre ficar pronta e desfilar: já brincou de adoleta, esconde-esconde e, mais recentemente, descobriu o baralho. Na quinta-feira, divertia-se jogando canastra com uma de suas colegas. “O tempo de espera, meu Deus, é horrível. Sem nada para fazer é entediante”, disse Giovana Cornacchia. Apaixonada por literatura, sempre leva um livro para os locais de desfile. No Oi Fashion Tour, ela começou a ler A história pela metade – Cenários de política contemporânea, do professor do Departamento de Ciência Política da UFMG, Fernando Massote. Opa! Mas não seria melhor uma obra mais light? Para Giovana, não. Estudante de direito, a garota recebeu convite para temporada em Milão e precisou trancar o curso. “A passarela não é meu sonho. Meu grande desejo é trabalhar como voluntária, quem sabe em um país da África”, confessou.